O charmoso centro histórico de São Paulo

 

O centro velho de São Paulo guarda a memória da cidade, com teatros, construções históricas e pontos turísticos que valem a pena serem visitados, seja em um simples passeio ou através das Caminhadas Guiadas diurnas e noturnas que estão cada vez mais tomando conta da cidade.

Em relação à segurança, como em qualquer grande cidade, é necessário tomar alguns cuidados como ficar atento aos seus pertences, principalmente celulares, bolsas e carteiras; tomadas as devidas precauções é só curtir tudo o que a charmosíssima região central oferece. Para todos os estilos e gostos existem atrações e espaços com identidade próprias e incríveis de se conhecer.

Em outros posts já falamos das atrações turísticas, como o Mercadão Municipal, Páteo do Colégio, Mosteiro São Bento, Catedral Metropolitana da Sé, Theatro Municipal, Sala São Paulo, Jardim da Luz, dentre outras tantas atrações que o Centro oferece, mas o que vem agradando cada vez mais os frequentadores são as inúmeras opções de bares e restaurantes que vêm surpreendendo os paladares mais exigentes e oferecendo diversão e entretenimento durante o dia e à noite.

Sim, para quem ainda tem receio de caminhar no centro velho à noite, não faz ideia do que está perdendo! Fomos conferir algumas opções imperdíveis para quem ainda não desbravou esse pedaço incrível da cidade.

Durante a semana, o happy hour está presente nos barzinhos, botecos e cafés espalhados por todos os lados para um bate papo descontraído em mesinhas ao ar livre, se preferir. Na região da Rua São Bento, o bar Salve Jorge tem um ambiente muito gostoso, cerveja gelada e petiscos de dar água na boca e leva esse nome, pois homenageia todos os ilustres artistas e personalidades chamadas Jorge.

O bar Viella São Bento, na Rua São Bento, 514, tem uma decoração incrível, ambiente agradável, chopp gelado, sanduíches, pratos e petiscos servidos de uma forma bem particular.

Para um café, fica difícil escolher entre o tradicional Café Girondino que oferece também o serviço de restaurante, além de ser tradicional e o mais antigo da cidade e a Casa Mathilde, onde as muitas opções de doces portugueses são de comer rezando.

Nesse ponto da cidade os bares funcionam no máximo até as 23h e aos sábados fecham mais cedo.

Ainda nas proximidades, no CCBB, a lanchonete Cafezal faz valer a pena a disputa por um espaço, pois o local oferece um café para nenhum amante da bebida colocar defeito.

Também próxima, para quem prefere um ambiente mais intimista, com música ao vivo e de boa qualidade, a Casa de Francisca, onde funcionava a antiga Casa Bevilacqua, loja de instrumentos musicais, tem um espaço cultural com shows e com almoço onde o frequentador circula pelos diversos ambientes e retira seus pedidos pessoalmente. O ambiente além de preservar as antigas características arquitetônicas está intimamente ligado à música, possuindo uma loja de instrumentos musicais e o almoço é regado a música aos sábados!

Para um sanduíche ou um bom vinho, contemplando o belo mural pintado por Clovis Graciano e tombado pelo patrimônio histórico, que retrata a fundação da cidade de São Paulo, temos o empório Data Venia na Rua Senador Paulo Egidio, 170.

Na região da Sé encontramos a tradicional Padaria Santa Tereza, onde o carro chefe é a coxinha creme; há um restaurante no andar superior onde os pratos são muito bem servidos.

Na região da Praça da República, as opções são inúmeras, começando pela charmosa padaria do Olivier Anquier, próxima à estação metrô República.

Caso seja adepto da comida vegetariana, o restaurante Apfel cumpre essa tarefa ao preço único de R$31,00 no serviço self service, onde você se serve à vontade!

Mas é a Praça Dom José Gaspar a campeã no quesito animação e ambiente descontraído, a impressão que se tem é a de estarmos em uma praia dentro da cidade. Os bares costumam ficar lotados, com o samba rolando solto e agradando os frequentadores; perfeita combinação bem brasileira de samba e feijoada. Os bares ficam abertos até meia noite e o ponto alto é sexta à noite e sábado a partir do meio dia. Na Galeria Metrópole a animação tem seu ápice às sextas feiras à noite, com bares e bistrôs lotados.

Os vários botecos nas imediações também oferecem música ao vivo para seus frequentadores, que vai do pagode ao rock e fazem com que as ruas fiquem lotadas de pessoas se divertindo.

Para quem quiser conferir o memorável cruzamento da Avenida Ipiranga com a São João, pode aproveitar a ocasião para conhecer o famoso Bar Brahma, que fica aberto todos os dias até a meia noite!

O tradicional Ponto Chic e o seu famoso bauru ficam como dica para um lanche delicioso em um lugar especial no Largo do Paiçandu.

Quer saborear comida espanhola? O Fuentes abre todos os dias para almoço até as 15h e fica na Rua do Seminário, 149.

No Largo do Arouche os restaurantes também são uma boa pedida, há vários espalhados pela Praça; o tradicional O Gato que Ri, o português Tasca do Arouche, o clássico e elegante francês La Casserole ficam abertos para almoço e jantar.

Seguindo pela região, encontramos o Rinconcito Peruano, para quem adora culinária peruana, e ainda o imperdível e lotado Bar da Dona Onça no Edifício Copan, onde é preciso chegar cedo para encontrar uma mesa. Continuando na opção de locais disputados a Casa do Porco, na Rua Araújo, 124, não decepciona o cliente, mas é preciso muita paciência e enfrentar a fila para degustar as iguarias que o local oferece e é aberto das 12h à meia noite.

Para quem prefere apreciar a vista da cidade com sofisticação, o restaurante Terraço Itália localizado no 41º andar do Edifício Itália é uma excelente opção para um almoço ou um jantar romântico.

Edifício Itália

À noite a Praça Roosevelt pega fogo, com bares, skatistas e um público diversificado; a dica vai para quem gosta de ”ir aonde o povo está”! Ali São Paulo faz jus ao título da cidade que nunca dorme, com policiamento e muita, muita gente!!!

Na Rua Avanhadava, o complexo de restaurantes da Famiglia Mancini é destaque. Lugares lindos numa “vila particular”, cheinha de gente e opções para todos os paladares.

O nosso preferido da noite foi o Bar Drosophila, um casarão dos anos 20 cheio de identidade, ambiente aconchegante, decoração bonita e drinks maravilhosos. O local por si só já encanta, possuindo muito bom gosto e atendimento nota dez!

Terminamos nosso tour com sensação de breve retorno e a vontade de compartilhar as experiências imperdíveis que a cidade vem oferecendo e que muitos ainda não experimentaram! Alguns lugares não funcionam aos domingos, confira antes de ir.

Não é à toa que São Paulo é considerada a capital mundial da gastronomia. Fica aí o convite e até breve!